quinta-feira, 3 de abril de 2014

Naquela Mesa

eles estavam ali
comendo juntos
separados
cada cabeça seu mundo
raimundo
sem conexões
sem voos diretos
apenas uma tripulação
de dois à dériva
apenas um momento

entre indas e vindas

Nas Nuvens

viajando com as asas que me destes
caio
vertiginosamente
mas são longos os segundos
até dizer adeus
viajando com suas fantasias
que me destes
caio vertiginosamente
até dizer adeus
viajando na sua realidade
caio
vertiginosamente
a distância não é mensurada
mas caio em pé
rijo
mas como se queda nenhuma
fosse me colocar

abaixo de você.

valsa

hoje eu sonhei com você
dançando uma valsa que só nós sabemos
com flores colhidas quando nos amamos
vi as estrelas iluminadas em plena neblina
ja posso caminhar sem meus pés
hoje eu acordei sem você
mas meu mundo agora é outro
já sei o que é a felicidade
e posso correr atrás dela
mesmo dançando sozinho
e esperando a sua mão
mesmo não vendo as estrelas
em plena lua cheia
hoje eu nem dormi
insônia, insanos pensamentos
mas meu mundo agora é meu
hoje é mais uma dia
que sonhei com você
naquela mesma valsa
com as mesmas flores
as estrelas sumiram
era neblina
os dias não são iguais

os sonhos, também não.

quinta-feira, 6 de março de 2014

1/2

meia
meia boca
meia hora
meia calça
meia lua
meia sua
meia dose
e meia

Frases de Caminhão V

ideias são como espermatozóides

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Gravata Borboleta

era ele andando
com seu cachimbo
na ponta dos lábios
era ele levando a mente
pra passear
dia de muito sol
passos calmos
tempo suficiente pra pensar
sobre as filsóficas questões
era ele andando
com seu porte de lord
nos finos shoes
levando sua sombra
pra passear
dia de pouca nuvem
tempo suficiente pra pensar
sobre onde irá
saciar sua poderosa sede
era ele andando
levando a mente
com seu porte de lord
dia de muitas horas
que vão embora
como a fumaça do cachimbo
era ele fumando
era ele fumando

desejo que tenhas um amanhã

o agora foi ontem
já passou alguns segundos